Economia

O que esperar da economia em 2019: perspectivas para empreendedores e investidores

1_aF86PMkuwRhvdPMAMr3fcw

O ano de 2019 promete ser um período de recuperação econômica no Brasil. Analistas apontam crescimento em diversos setores que vão desde micro e pequenas empresas, assim como na indústria. Apesar de os recentes ajustes do Banco Central que reduziu a previsão de crescimento do PIB de 2,57% para 2,53%, o cenário ainda segue otimista. Assim é possível diagnosticar tendências em segmentos diferentes, que podem ser um bom caminho para quem busca empreender ou traçar metas de investimento para seu negócio.

Indústria

De acordo com a Confederação Nacional da Indústria, o PIB industrial (que mensura apenas crescimento do setor) está estimado para 3% em 2019. No ano passado a Indústria avançou apenas 1,3%. Analistas consideram que as projeções são factíveis devido a capacidade de produção ociosa e também pela aprovação de reformas como a da previdência, que é considerada com um dos principais estímulos para a retomada de contratações e investimentos na indústria.

Indústria 4.0 para grandes e pequenos

Um dos principais pilares de investimentos para 2019 será na chamada Indústria 4.0. Segundo o Sebrae, o conceito de automação industrial que já tem sido adotado em grandes empresas, como o setor automotivo, deverá chegar às indústrias de pequeno e médio porte. Para se ter uma ideia, o Sebrae MG anunciou que irá aplicar R$ 2,8 milhões em projetos de capacitação para atender justamente aos pequenos industriários. Estima-se alcançar pelo menos 220 pequenas indústrias no estado.

De acordo com a entidade, empresas do setor metalúrgico, em que já foram implementados processos da Indústria 4.0, a produtividade teve um salto de 34% comparado aos antigos métodos de produção.

Inteligência Artificial

Outro segmento que tende a se expandir a partir desse ano é o de Inteligência Artificial. Sistemas capazes de pensar estratégias de investimentos bancários já estão sendo utilizados. No entanto, há uma expectativa elevada de que softwares inteligentes também possam ser integrados às rotinas de produção industrial.

A empresa de consultoria McKinsey & Company considera que investimentos em IA serão indispensáveis daqui por diante. No entanto, adverte que é fundamental ter uma infraestrutura sólida em funcionamento. Ou seja, é necessário que uma implementação do sistema de Indústria 4.0 já tenha sido feita. Isso significa equipamentos conectados, banco de dados robusto e automação de processos, integrados com sistemas inteligentes para otimizar a produtividade.

Empreendedorismo

As necessidades de modernização do setor industrial é um filão para quem busca empreender em tecnologia da informação, assim como em maquinário industrial voltado para a Indústria 4.0. Tudo isso abre um leque de opções de negócios. Empresa para capacitar, implantar e oferecer suporte para pequenas indústrias que buscam modernizar suas linhas de produção.

Inovação contínua

Mas não é só na indústria que as startups de tecnologia terão campo para investir. O Google, por exemplo, anunciou o interesse de dar suporte a projetos de desenvolvimento de tecnologias e ferramentas de ativação por voz. Segundo a gigante da tecnologia, o Brasil é o terceiro país em uso de comandos por voz. Ela também aponta direcionamentos para o desenvolvimento de soluções móveis que atendam diretamente às classes C e D.

Unicórnios

Segundo a Startup Farm, as previsões de elevação do PIB têm atraído o interesse de investidores para colocar dinheiro em startups brasileiras. A aceleradora acredita que há potencial para o surgimento de novos unicórnios (empresas com valor de mercado acima de US$ 1 bilhão) em 2019.

Flexibilização

Segundo analistas, para que todas as oportunidades de crescimento da economia sejam viáveis em 2019, é necessário que haja avanços na flexibilização das relações trabalhistas. Segundo IBGE, dos 93 milhões de brasileiros ocupados no terceiro trimestre de 2018, 40 milhões eram informais.

Analistas também consideram que a retomada da economia é fundamental para a formalização dos postos de trabalho a partir de 2019. No entanto, consideram que as reformas sejam aprovadas, uma vez que o mercado tem aguardado novas regras que permitam contratações com encargos menos onerosos.

Soluções em Gestão Financeira e Contábil

Para aproveitar as oportunidades previstas para o mercado brasileiro em 2019, os empreendedores precisam ficar muito atentos à duas questões essenciais: Gestão Contábil e Gestão Financeira.

Desde a abertura e formalização da empresa, definição do perfil societário, regime tributário, pagamento de impostos, o fluxo de caixa mensal, até aplicação de investimentos. Em todas as etapas será necessário contar com a gestão contábil e gestão financeira que sejam eficazes.

Afinal, falhas podem causar grandes prejuízos e, até mesmo, comprometer o andamento do negócio. Isso sem falar que, caso o empreendedor esteja em busca de um investidor, ele precisará manter tudo organizado e em dia, pois isso gera credibilidade para quem vai investir.

Vale lembrar que atualmente existem opções online tanto para Contabilidade, como para Gestão Financeira, inclusive com possibilidade de outsorcing financeiro, também conhecido como BPO. Essas opções além de serem práticas, são muito mais acessíveis.

Felipe Drummond
escrito por:Felipe Drummond
Fundador da Arithmos Contabilidade, formado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Minas Gerais, com MBA em Contabilidade Digital pela Faculdade Pitágoras. Entusiasta e apaixonado por tecnologia.

1 Comentário

  • Olá, muito bom! Gratidão pelo conteúdo fenomenal. Quero já aproveitar e te convidar a dar uma olhadinha em meu Blog também, pois compartilho dicas tops quais acredito que possa te ajudar de fato! Conferi lá, Blz? 😉

Deixe um comentário